30 março 2008

Virgens Anónimos

Não à muito tempo atrás, era bonito quando uma moça na sua juventude preservava a sua... bem, chamemos-lhe "flor"... Para o homem com quem pretendia casar. Hoje, fazer isto pode ser considerado por muitos como pecado, és exorcizada da sociedade e se for preciso abrem-te feridas grandes à pedrada.
Hoje a virgindade é encarada como uma enfermidade de grau contagioso, que se agrava com o aumento da idade, podendo mesmo ser considerada um caso terminal para pessoas com mais de 30.
Sim. Sou virgem! E o pior que tudo é que dizer isto não me causa um orgulho fenomenal relativamente à minha pureza e inocência... não... o sentimento é mais de vergonha....embaraço... medo da exclusão... a minha resposta, quando não é o "Não, sou leão! (riso estúpido)", pode ser mais ou menos isto "ssiiimm..cof...cof...". Ao que as pessoas respondem, com a cabeça inclinada em tom de conforto "Ah, coitadinha, e é de família?"... Não, não é... a não ser que a minha mãe tenha concebido sem pecar 4 vezes (noticia digna de um Jornal Nacional), não é de família. Eu já nasci assim, não tive culpa... não havia nenhum pedófilo no meu bairro... (neste momento estou a chicotear-me severamente nas costas por isto... não se dêem ao trabalho)... e nem tive ninguém com quem brincar aos médicos.
É pá companheiros, esta não é como a minha opção de não depilar o sovaco em favor do Tibete, que foi tomada totalmente consciente e de posse das minhas capacidade físicas, esta é uma decisão que, caso eu não pretenda atira-me de uma cavalo a fazer a espargata para romper a dita película, não é coisa que eu possa fazer sozinha e mesmo aí necessitaria do cavalo. E esta é mesmo uma daquelas coisas, que até a minha mãe deve ter vergonha se souber. Da maneira como está sempre a querer arranjar-me namorado, estou mesmo a ver o desapontamento, a vergonha e a ausência do meu nome no testamento caso se venha a inteirar da minha condição de virgem assumida.
E agora, pesquisando na dita Web a palavra "virgem" (mais para garantir que estava a escrever correctamente), acabei por encontrar uma definição no Workpédia (Sim, até a Wikipédia tem uma versão cigana) que diz que, e passo a citar:
"s.f. Mulher que se conserva em continência que não tem cópula carnal, donzela / Em sentido especial a mãe de Jesus Cristo./ Bs-art A imagem da mãe de Cristo/ - Adj. Que não teve relações carnais: mulher/ P. ext. Que nunca entrou em funcionamento; novo: motor virgem/ Fig. Inocente, ingénuo// Azeite virgem: azeite extraído de azeitonas esmagadas sem uso de água quente. // Mata ou floresta virgem: trecho de mata ou de floresta onde o homem ainda ainda não penetrou. "

Bem... isto tem de ser analisado com muita tranquilidade, tal jogo do Sporting: "Mulher que se conserva em continência"... é o quê?!? Em continência??? Mas... mas.... isto não faz sentido, porque é uma mulher virgem se conservaria em continência... está o quê? À espera? Firme e Hirta que nem uma barra de ferro? Não meus amigos, estará pois com certeza, a subir às paredes e se vir um sargento, podem ter a certeza que não é continência que lhe faz...Pode ser também, que este seja um erro topográfico e o objectivo seria "Incontinência" e aí sim, já faria mais sentido já que se poderia dever à falta de estancamento.
Que "não tem cópula carnal" faz todo o sentido já que nem carnal nem vegetal... o Ramadão é total e eterno!
Bem, faz-me muita espécie o "donzela, inocente e ingénua" no sentido em que o que se passa na cabeça deste tipo de pessoas envolve normalmente 3 ou 4 cabo-verdianos, assim que não nos apelidava de inocentes...somos depravadas, podem ter a certeza. Teoricamente, mas somos.
Não. Não pari o Menino Jesus pela obra do Espírito Santo, e coitadinha da senhora se eu fosse a imagem dela... não teria tido o sucesso que teve, com certeza.
Sim, é verdade que nunca entrei em funcionamento e o motor está zerinho, zerinho... mas ao contrário do sector automóvel, isto não lhe dá mais valor!
Aprecio o envolvimento do mundo gastronómico neste assunto nada cheio de fluidos, e pode-se dizer que já aprendi algo hoje (não... não foi a ficar calada), aprendi o que é o azeite virgem.
E para culminar, a minha preferida: "trecho de mata ou de floresta onde o homem ainda ainda não penetrou", isto porque a floresta é densa e o "ainda" esperançoso.
Bem, dada toda esta minha revolta devido à falta de dignidade que se estabeleceu na minha vida e ao facto de sentir que as pessoas olham de maneira diferente na rua, porque a ideia de uma mulher na minha idade (snif, snif) ainda ser virgem não é "Que pura e casta que é, à espera do Príncipe, é sim senhora, uma mulher como manda o Senhor". Acho que a mentalidade agora é "É pá, se ainda ninguém andou ali por alguma coisa deve ser, e não sou eu que vou andar por caminhos nunca dantes navegados, que pode ser perigoso".
Oh pessoas a atirar pro feio, eu sou como vocês já foram... pensem nisso... não se esqueçam das vossas origens, não me excluam! Eu sou assim, mas sou boa pessoa. Não estou nem à espera do Príncipe nem do sapo. Estou à espera do lobo, já que me ouve melhor, me vê melhor e ainda me come!
E é assim, por este meio, que venho propor aos virgens da vida, que estão camuflados neste mundo de preconceitos: Vamos formar os Virgens anónimos! Vamos nos reunir às terças-feiras, falar em anonimato das nossas experiências, e quando juntarmos um grupo porreirinho de gente porreira, ainda em anonimato (estava a pensar num capuz negro de cabedal e assim), “orgiamos” e podemos resolver o assunto. Sim, esta é uma daquelas doenças que tem cura, só precisamos da doação certa. Juntos, podemos acabar com esta angustia!

P.s.: Atenção às pessoas de qualquer sexo.... não... as mulher não me resolveriam isto... Atenção género masculino: Isto não é um apelo, continuam a necessitar ser de ascendência Angolana, ter a conta bancária do Figo e estar perdidamente enamorado por mim, para eu mostrar algum tipo de interesse. Podem sempre recorrer à força, enquanto me espetam contra a parede e me fazem gritar o nome do Johnny Depp, desde que não me assaltem, tudo bem!
Isto é uma azeitona. Não sei se é virgem... para mim continua a ser uma azeitona como as outras.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Qual não é o mê espanto que em conversa contigo HoSHi me apercebi que axavas que eu andava em cópula carnal ou vegetal (como queiras) desde os 17 anos???? Eu que até aos meus 21 tinha decidido ir azeitona para o Casamento? Claro que isto tudo era muito bonito não fosse o facto de se estudar até aos 30 anos, razão que me fez quebrar o "contrato". Por isso vês, ser floresta por desmatar aos 22 anos não é nada grave, o que interessa é que quando acontecer a primeira vez seja uma experiência excelente (o que normalmente nunca é, e quem diz que é, é mentiroso, ou então é gajo!). Por isso aguarda pacientemente e não penses muito no assunto...
    Em relação à questão dos VA, fiquei com uma dúvida: Partilhar experiências??? Mas que experiências??? Esta tens de me contar... :)

    Por último e agora fora de gozo, obrigada amiga por estes belos momentos de leitura e por contribuíres para a minha recente loucura de uma forma positiva, pois estou aqui a rir-me sozinha que nem uma desalmada, agarrada ao abdómen, pa na dizer barriga (o que deverá parecer estranho às outras pessoas que habitam a minha humilde casa), em vez de estar carrancuda e xateadíssima e com vontade de praticar um acto de suicídio à Estrela Matilde, que é como quem diz: cortar os pulsos com uma colher!
    Posto isto, volto a sublinhar que estes textos por vezes conseguem bater um episódio dos Friends em termos de "incontinência", mais uma vez que é como quem diz: Chorar de tanto rir
    !
    Por isso, uma vez que eu vejo cerca de 2 episódios por dia, terás de escrever cerca de 2 vezes por dia para acompanhar o ritmo :)

    E em relação à pomba, esquece, já muitas a fizeram voar antes de ti! Se reparares bem ela já não está no logótipo, akilo é uma imagem virtual da pomba.

    Beijos
    Adoro-te

    ps - 17 ANOS????
    Francamente...devo ter mesmo ar de moça indecente :) e tu de donzela não terás nada, para imaginares estas coisas...

    Gypsy (aquela que não está bem onde está e que começa a enlouquecer)

    ResponderEliminar
  3. Olá!!

    Poix é...subscrevo o k a gipsy diz!!Fartei-me de rir à gargalhada!!!devias escrever um livro!!tens mesmo jeito! ao contrário de mim...

    gypsy, podias não ser indecente até aos 21 mas depois disso...(relembrado algumas conversas algures por Mofurado...)

    Estrelicia...eu fui desmatada aos 22!!por 4 meses também não punha a porra da pomba a voar!!!Não é nada fora do comum!! realmente a primeira vez não é nada de especial..nem a segunda...e nem a 3...era melhor saltarmos logo para a 4a!!
    Mas não te preocupes!!!conheço pelo menos duas pessoas que foram nessas condições ao banho!!e não aconteceu nada...lol

    Angolanos não HoSHi...pelo menos na 1a vez...dizem k akilo é grande e deve doer!! :P

    Porque é k apagaste algum comentário!!algum gajo meteu-se contigo??devias aproveitar a deixa!!;) Mas não te mostres muito necessitada!

    Não me inscrevi nesta cena por isso não tenho nick...

    Assino só como "Zade"...deves perceber kem é!

    ResponderEliminar
  4. Estrelinhaaaaaa!!
    muito me alegrou saber que continuas a dar azo a tua vontade de escrever, acho que fazes muito bem!nao consigo ler qualquer frase deste blog sem me agarrar ao abdomen (cm diz a mafffff..ups!a gypsy!lolol)...nao vou falar de experiências sexuais bem (ou mal) sucedidas, mas sim de uma experiência que mudou a minha vida para sempre!
    comer atum com massa.... e natas e polpa de tomate e cebola e alho e cogumelos e tudo o que houver em casa! :D obrigado por me teres ensinado a fzer essa mistela, porque toda a gente sabe que nao se volta a comer dessas iguarias depois de deixar de viver com a estrelinha!mas pronto, foi uma experiencia magica, que nunca esquecerei!acho que ultrapassa ate alguns dos momentos mais altos da minha vida! :D nao tenho jeito para escrever o portanto acho que vou ficar por aqui e pedir-te um unico favor...NAO PARES DE ESCREVER NUNCAAAAAAA! tb nao tenho nick neste blog-maravilha, por isso assino com um simples nome fictício para que nao tenhas duvidas..
    beijinho cheiiiiiiinho de saudades, da tua e só tua...
    Ecopista da Madrugada*** ;)

    ResponderEliminar